Freud

Aqui vai minha primeira receita aqui no site! (Uhu)

Quando eu crio minhas receitas, as vezes anoto, as vezes não, confesso que não sou muito organizada nisso. Mas como recebi uma nova encomenda de um Freud, resolvi detalhar a receita básica que tinha e compartilhar com quem quiser.

Acredito que a melhor forma de combater a pirataria é compartilhar de graça e tornar a contribuição financeira pelo trabalho de escrever a receita, voluntária. Dessa forma, esta receita é livre para quem quiser utilizar, porém peço que se você for vender o produto criado a partir dela, considere a possibilidade de fazer um pix para mim, de qualquer valor, pois dá muito trabalho escrever receitas (Celular: 16 988235619).

Peço também que ao postar a foto do seu resultado, me marque nas redes sociais com @amigurumisdalina e #amigurumisdalina. Vou curtir e seguir todos que fizerem isso no instagram e vou amar ver minhas receitas soltas assim pelo mundo!

Assim como os outros bonecos de personagens históricos que já fiz, Lênin e Marx, a base do Freud é baseada no corpo do Yoda feito pela Chiharu Suh. Seguem o link pro blog e pro vídeo dela de como fazer o corpo: https://chiharusuh.blogspot.com/2020/02/chibi-mestre-yoda-receita-amigurumi-por.html

https://www.youtube.com/watch?v=xNyYI4j53QU&list=PLUepVxMHsJovAh7JcbZmM0YHrnVSDfq0N

É claro que fiz algumas modificações, mas todas as receitas de amigurumi que criei são assim, um pedacinho de um, de outro, muda um pouco aqui ou ali… E assim surgem novos bonequinhos. Vou postar a receita do Freud e no final coloco algumas dicas para fazer outros personagens.

Vamos as informações básicas:

Esta receita é para quem já faz amigurumis e sabe ler receitas, se você é principiante, recomendo que procure vídeos no youtube, como o canal da Bia Moraes (TwoBee) que ensinam as técnicas básicas. https://www.youtube.com/channel/UC75brwwnaAjq-Ya9lyrOeHA

O que você precisa saber e como escrevi a receita:

Anel mágico
Correntinha = corr.
Ponto baixo = pb.
Aumento = aum.
Diminuição = dim.
Ponto alto = pa.
(…) xN° = Fazer o que está dentro dos parênteses o número de vezes indicado (Exemplo: [(1pb. 1 aum.) x6 (18)] = Fazer um ponto baixo e um aumento seis vezes, até totalizar 18 pontos).
Os números entre parênteses no final das carreiras indicam o número de pontos total que a carreira deve ter.
Usei alguns outros pontos, mas somente na barba, o ponto alto duplo e o meio ponto alto.

O que você vai precisar:

Linhas preta, branca e da cor da pele que preferir (Eu trabalho com linha Anne, mas qualquer linha com agulha de tamanho adequado serve).
Agulha de crochet de tamanho adequado para a linha (No caso da linha Anne, é a 1.75).
Agulha de tapeçaria para costurar as partes e bordar detalhes.
Lã branca para fazer os cabelos.
Olhos amigurumi de tamanho adequado para o tamanho do boneco (No caso da linha Anne, usei os de 8mm).
Alfinetes para colocar as peças no lugar e conferir se estão mesmo no lugar certo antes de costurar, para evitar erros (opcional, mas recomendado).

Eu prefiro trabalhar com carreiras contínuas, sem fechá-las, por isso é importante marcar o começo de cada carreira com um marcador de pontos ou um pedaço de linha de outra cor, para conferir se o número de pontos está correto.

Vamos começar! Esta receita é feita a partir das pernas e vai numa peça só até a cabeça, apenas os braços e o casaco são feitos separadamente, então começamos pelas pernas:

Boneco Freud:

Pernas:
Utilizar linha preta:
1-Anel mágico com 6pb. (6)
2-6 aum. (12pb)
3-(1pb. 1 aum.) x6. (18)
4 até 9 – 18pb. (18)

Ao finalizar a primeira perninha, corte e arremate a linha, sem precisar deixar sobrar linha. Ao terminar a segunda perninha, faça 4 correntinhas e una as pernas. Se tiver dificuldade com esse processo, veja o vídeo do Yoda que postei o link no começo da receita a partir de 4 minutos e 20.

Corpo:
Continue trabalhando em carreiras:
1 até 4- 44pb. (44)
5- (4pb. 1dim.) x3; 2pb., 1dim.; (4pb. 1dim.) x 3; 2pb. 1dim. (36)
6- 36pb. (36)
Mudar para linha branca:
7- 36pb. (36)
8- (4pb. 1dim.) x6 (30)
9 e 10- 30pb. (30)
11- (3pb. 1dim.) x6 (24)
12 até 14- 24pb. (24)
15- (2pb. 1dim.) x6 (18)
16- 18pb. (18)
17- (1pb. 1 dim.) x6 (12)
Começar a cabeça (cor de pele):
1- pb. (12)
2- (1pb. 1aum.) x6 (18)
3- (2pb. 1aum.) x6 (24)
4- (3pb. 1aum.) x6 (30)
5- (4pb. 1aum.) x6 (36)
6- (5pb. 1aum.) x6 (42)
7- (6pb. 1aum.) x6 (48)
8 até 15- 48pb. (48)
16- (6pb. 1dim.) x6 (42)
17- (5pb. 1dim.) x6 (36)
Colocar os olhos entre as fileiras 12 e 13 com 8 pontos de distância. Observe o lado em que colocar os olhos, pois a emenda da linha preta com a branca deve ficar na parte de trás, para que o casaco esconda.
18- (4pb. 1dim.) x6 (30)
19- (3pb. 1dim.) x6 (24)
20- (2pb. 1dim.) x6 (18)
21- (1pb. 1dim.) x6 (12)
22- 1pb. 1dim até fechar. (Aqui é uma opção pessoal, acho que o acabamento fica melhor desse jeito, mas se quiser fechar só com diminuições, fique à vontade).
Corte e arremate a linha.

Braços:
Cor de pele:
1- Anel mágico com 6pb. (6)
2- (1pb. 1aum.) x3 (9)
3 e 4- 9pb. (9)
Mudar para linha preta:
5- (2pb. 1aum.) x3 (12)
6- (Apenas no anel de trás) 12pb. (12)
7 até 13- 12 pb. (12)
14- Fechar juntando os pontos com pontos baixos (6).
Corte e arremate a linha deixando uma sobra grande para costurar os bracinhos no corpo.
Nos pontos da frente da carreira 6, fazer uma carreira de pontos baixos para que o acabamento fique como o de uma mão saindo do casaco.

Casaco:
Utilizar linha preta:
Para fazer o casaco, trabalharemos virando, para que fique uma peça aberta:
1- 39 corr. (39)
2- Começando na segunda correntinha a partir da agulha: 38pb., fazer uma correntinha e virar (38)
3- 38pb., corr. Virar (38)
4- Pular o primeiro ponto, 35 pb., dim., corr. virar (36)
5- (4pb., 1dim.) x6 corr., virar (30)
6-30pb., corr., virar (30)
7- (3pb., 1dim.) x6, corr., virar (24)
8 e 9- 24pb., corr., virar (24)
10- (2pb., 1dim.) x6 corr., virar (18)
11- 18pb. Corr., virar (18)
12- (1pb., 1dim.) x6 corr. (12)
Para o acabamento do casaco:
13- Seguindo pela lateral do casaco, sem virar depois da carreira 12, fazer 8 pontos altos, 2 meio pontos baixos, 2 pontos baixos. Pontos baixos ao redor da parte de baixo do casaco, virando para a próxima lateral. 2 pontos baixos, 2 meio pontos baixos e 8 pontos altos. Voltando pra parte de cima do casaco, fazer dois pontos baixos em cada ponto da carreira 12 (somente no anel da frente), para fazer a gola.
Corte, arremate e esconda a linha sobrante passando entre os pontos do casaco.

Montagem:
“Vista” o casaco no corpo prestando bastante atenção se está cobrindo o toda a parte branca da camisa. Coloque os braços nas laterais prendendo com alfinetes para conferir se estão simétricos. Costure os braços atravessando o corpo de um lado para o outro, para ter certeza que o casaco ficará preso no local correto também.

Esta é a base que uso para qualquer personalidade histórica. Depois é fazer os detalhes que distinguem uns dos outros, para o Freud, temos:

Barba:
1- 21 corr. (21)
2- Começando na segunda correntinha a partir da agulha: 5 pb., (2 meio pontos altos no mesmo ponto) x2, (2pa. no mesmo ponto) x2, (2 pontos altos duplos no mesmo ponto) x2, (2pa. no mesmo ponto) x2, (2 meio pontos altos no mesmo ponto) x2, 5 pb.(30)
Corte e arremate a linha deixando uma sobra grande para costurar a barba ao rosto do boneco e também fazer os bigodes.
Depois de costurar a barba e bordar os bigodes, utilize uma linha preta para bordar os óculos nele (ou utilize óculos próprios para amigurumis, eu gostei do resultado do bordado).
Utilizando a lã branca, faça os cabelos. Veja fotos dele na internet para fazer o mesmo “penteado” dele no boneco. Como os cabelos dele são arrumados e comportados, porém ralos, eu utilizei a mesma técnica de bordar para coloca-los.

Já bonecos como o Marx, que tinha cabelos mais longos e menos arrumados, costumo deixar os cabelos soltos, cortando fios de lã com o dobro do tamanho que quero que fiquem e amarrando eles no boneco.

Esses detalhes são como fazer uma caricatura. Você exagera as características principais da pessoa para que ela fique reconhecível numa versão fofinha. Os óculos do meu Freud, por exemplo, são desproporcionais ao tamanho dos olhos, mas por ser um boneco, fica legal.

Como eles não tem boca nem nariz, é preciso colocar esses detalhes para que quem vai receber saiba quem é. No Lênin, por exemplo, o cavanhaque lhe deu a personalidade. Aí é com cada um, faça testes, olhe muitas fotos, em especial as mais famosas e deixe seu boneco com a cara da personalidade que quiser.

Se tiver dúvidas ou encontrar erros na receita, escreva nos comentários, estou sempre de olho e ajudarei se puder. Espero que gostem! Em breve mais receitas aqui no site!

E mais uma vez, caso você tenha pulado o texto lá em cima: Acredito que a melhor forma de combater a pirataria é compartilhar de graça e tornar a contribuição financeira pelo trabalho de escrever a receita, voluntária. Dessa forma, esta receita é livre para quem quiser utilizar, porém peço que se você for vender o produto criado a partir dela, considere a possibilidade de fazer um pix para mim, de qualquer valor, pois dá muito trabalho escrever receitas (Celular: 16 988235619).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *